ESTRESSE E A SUA SAÚDE


13 May
13May

Neste artigo, uma breve introdução sobre Psicossomática. Começaremos então pela etimologia da palavra: psique = mente, alma e soma = corpo. Ou seja, uma condição de origem psicológica que provoca consequências físicas no corpo. 

Quer dizer que um desequilíbrio emocional pode me causar dor, e/ou outros sintomas físicos? SIM! Um exemplo prático: sabe aquela dor lombar aguda no final de um dia agitado no trabalho? Pois é, muito provavelmente ela é consequente do turbilhão de sentimentos ocorridos neste dia: frustração, auto-cobrança, ansiedade, raiva, ou até euforia. Estes sentimentos são gatilhos para despertar o seu eixo do estresse, uma cadeia de eventos, cientificamente comprovada, que provoca a liberação de um hormônio chamado Cortisol.

Pois bem, o Cortisol provoca, entre tantas outras ações, contração muscular. A contração muscular faz parte desta cadeia de eventos que tem como objetivo te preparar para “luta ou fuga”. No entanto, você não luta, nem foge, passa o dia todo no escritório sendo submetido a uma enxurrada de gatilhos emocionais que deixam seu eixo do estresse ligadão! E o que era para ser uma contração passageira, passa a ser uma contratura muscular, surge então o primeiro efeito deletério do seu estresse. Suas emoções afetando o seu corpo físico!!

Alguns dos principais sintomas dos transtornos somáticos são: insônia, fadiga física e mental, taquicardia, dores no estômago, tensão muscular, alergias, cefaleia, tontura e até mesmo sensação de falta de ar. 

A pandemia aumentou consideravelmente os casos de transtornos somáticos. Portanto, mais importante do que nunca é preciso que você perceba os alertas que o seu corpo emite; encontre ferramentas para manejo do estresse e inteligência emocional e se for o caso, procure ajuda de um profissional especializado.